‘Amazônia Viva 6’ flagra garimpos ilegais e coloca em proteção área equivalente a 7 mil campos de futebol

F1 – Ferrari durante treino livre no GP do Bahrain
27 de novembro de 2020
Tartarugas-da-amazônia, nascidas no Mangal das Garças, são soltas no Parque do Utinga
27 de novembro de 2020
138
Compartilhe

A Operação Amazônia Viva finaliza a sexta fase do trabalho de combate aos crimes ambientais, com as equipes da Força Estadual de Combate ao Desmatamento, formadas por policiais civis e militares, bombeiros, peritos e fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

Nesta sexta etapa foram apreendidos quase 9 mil metros cúbicos de madeira, 15 motosserras, nove armas de fogo e seis veículos. Também foram destruídos três acampamentos usados como apoio para os desmatadores. No total, uma área equivalente a mais de 7 mil campos de futebol foi colocada em proteção, por meio de embargo. As equipes flagraram quatro garimpos clandestinos, que foram interditados de imediato.

Desse total de garimpos flagrados, três estavam em um ramal próximo ao município de Castelo do Sonhos, na região sudoeste do Pará. No momento da chegada das equipes não havia trabalhadores no local. O maquinário foi apreendido e a estrutura foi desmantelada.

As equipes integradas foram divididas em seis frentes de trabalho, que conseguiram abranger 15 municípios paraenses ao longo de suas semanas de trabalho intenso na mata para validar as informações geradas por imagens via satélite.

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS

ASCOM/SEMAS