Atingidos por grandes eventos iniciam encontro em Belo Horizonte

Foto: Luiz Prado/ Caixa Federal
Feirão da casa própria da Caixa começa nesta sexta em São Paulo
2 de maio de 2014
Foto: Patrick Cashin/ Metropolitan Transportation Authority
Descarrilamento de metrô em Nova York deixa 19 feridos
2 de maio de 2014
303
Compartilhe
Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Belo Horizonte- MG, 02/05/2014- Moradores de comunidades removidas por causa de obras de mobilidade urbana feitas para a Copa do Mundo, representantes de trabalhadores da construção civil, ambulantes, moradores de rua, atingidos pela contaminação decorrente da atividade de empresas e integrantes de movimentos sociais deram início hoje (1º), em Belo Horizonte, ao Encontro dos Atingidos – quem perde com os megaeventos e megaempreendimentos, organizado pela Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop). Faltando pouco mais de 40 dias para o início da Copa do Mundo de 2014, o encontro começou com críticas à realização do Mundial de futebol.

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Belo Horizonte- MG, 02/05/2014- “Não vai ter Copa”, gritaram os 350 participantes, vindos de 11 das 12 cidades-sede do evento. Para eles, o evento tem significado a ocorrência de violações de direitos, tanto do gasto dos recursos públicos quanto da efetivação de projetos para preparar as cidades e que levaram à remoção de milhares de famílias, conforme aponta dossiê da Ancop.

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Belo Horizonte- MG, 02/05/2014- Marilene de Jesus, do quilõmbo rio dos macacos na Bahia, durante, Encontro dos Atingidos – quem perde com os megaeventos e megaempreendimentos.

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

Belo Horizonte- MG, 02/05/2014- Representante do quilombo pedra do sal no Rio de Janeiro, Roberto Santos, durante Encontro dos Atingidos – quem perde com os megaeventos e megaempreendimentos.