Atos lembram um ano da queda da ciclovia Tim Maia

Semifinal do Campeonato Carioca 2017: Fluminense x Vasco
23 de abril de 2017
Mega-Sena acumula e pode chegar a quase R$ 100 milhões
23 de abril de 2017
563
Compartilhe

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil - Familiares e amigos fazem ato em Copacabana em memória de Eduardo Marinho, morto há um ano na quada da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Familiares e amigos fazem ato em Copacabana em memória de Eduardo Marinho, morto há um ano na quada da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Familiares e amigos fazem ato em Copacabana em memória de Eduardo Marinho, morto há um ano na quada da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil -Ato na Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense lembra os dois mortos na queda de parte do equipamento ocorrida há um ano.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Ato na Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense lembra os dois mortos na queda de parte do equipamento ocorrida há um ano.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Mesmo com vias interditadas após acidente grave que causou duas mortes, pedestres continuam fazendo uso da Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense continua interditada após um ano de acidente grave que causou duas mortes.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

21/04/2017- Rio de Janeiro- RJ, Brasil – Ciclovia Tim Maia, em São Conrado, zona sul da capital fluminense continua interditada após um ano de acidente grave que causou duas mortes.
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil