Banco do Brasil tem lucro líquido de R$ 3 bilhões no quarto trimestre de 2014

Foto: Rodrigo Gatinho/ Governo de Portugal (17/07/2014)
Governo de Portugal confirma interesse da Azul em comprar a TAP
11 de fevereiro de 2015
Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados
Reunião do PCdoB para discutir sobre Reforma Política
11 de fevereiro de 2015
460
Compartilhe
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

11/02/2015 – Brasil – O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido de R$ 3 bilhões no quarto trimestre de 2014, informa balanço divulgado hoje (11) pela instituição. Na comparação com o terceiro trimestre, quando o montante ficou em R$ 2,8 bilhões, houve incremento de 4,7% no lucro líquido. A remuneração dos acionistas no fechamento do ano atingiu R$ 1,2 bilhão, o que equivale a 40% do lucro líquido.O crédito imobiliário cresceu 59,1% em dezembro de 2014 na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo saldo de R$ 38,8 bilhões. O financiamento às empresas cresceu 74% em um ano, representando R$ 10,3 bilhões. Em relação às pessoas físicas, houve aumento de 54,3% no mesmo período, um saldo de R$ 28,5 bilhões.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

No acumulado de 12 meses, o BB desembolsou R$ 19 bilhões nas operações imobiliárias. O montante representa uma elevação de 34,1% na comparação com 2013. O resultado indica que o banco aumentou sua participação de mercado no último ano de 6,2% para 7,7%.O crédito para empresas cresceu 9,9% no fechamento do ano passado, com um valor de R$ 354,1 bilhões. Na comparação com o trimestre anterior, o valor representa uma elevação de 3,5% no valor do crédito. O saldo da carteira de crédito relacionado ao segmento de micro e pequenas empresas (com faturamento bruto anual de até R$ 25 milhões) alcançou R$ 102,2 bilhões, um crescimento de 2,4% em 12 meses.Em relação à inadimplência, os índices do BB ficaram abaixo dos patamares do Sistema Financeiro Nacional. No fechamento de dezembro, as operações vencidas há mais de 90 dias representavam 2,03% da carteira de crédito. No mesmo período, o sistema nacional registrou índice de 2,9%.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens