Brasil reconhece condição de apátrida pela primeira vez na história

Venezuelanos na rodoviária de Manaus
26 de junho de 2018
Nasa testa foguete da Space X para suportar as temperaturas extremas e o vácuo do espaço.
26 de junho de 2018
579
Compartilhe

O secretário nacional de Justiça e presidente do Conare, Luiz Pontel de Souza, e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, durante assinatura de ato que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Maha e Souad Mamo.

O secretário nacional de Justiça e presidente do Conare, Luiz Pontel de Souza, e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, durante assinatura de ato que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Maha (foto) e Souad Mamo.Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, assina ato durante evento de abertura da Semana Nacional do Refugiado, que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Souad e Maha Mamo, que moram no Brasil há quatro anos como refugiadas.Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, assina ato durante evento de abertura da Semana Nacional do Refugiado, que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Souad e Maha Mamo, que moram no Brasil há quatro anos como refugiadas.Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, assina ato durante evento de abertura da Semana Nacional do Refugiado, que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Maha (foto) e Souad Mamo, que moram no Brasil há quatro anos como refugiadas.Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ministro da Justiça, Torquato Jardim, assina ato durante evento de abertura da Semana Nacional do Refugiado, que reconheceu a condição de apátrida das irmãs Maha e Souad Mamo, que moram no Brasil há quatro anos como refugiadas.Foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

ENTRE NO LINK E FAÇA A SUA DOAÇÃO https://fotospublicas.com/doar/