Campos magnéticos podem ser a chave para a atividade do buraco negro

Sessão plenária jurisdicional do TSE. Brasília-DF, 18/10/2018
18 de outubro de 2018
Vladimir Putin participou da sessão plenária da reunião do 15º aniversário do Valdai International Discussion Club
18 de outubro de 2018
376
Compartilhe

Jatos paralelos fornecem aos astrônomos algumas das evidências mais poderosas de que um buraco negro supermassivo se esconde no coração da maioria das galáxias. Alguns desses buracos negros parecem estar ativos, devorando material de seu entorno e lançando jatos a velocidades ultra-altas, enquanto outros estão inativos, até mesmo adormecidos.

Observações recentes de SOFIA, o Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha, estão lançando luz sobre essa questão. Os dados do SOFIA indicam que os campos magnéticos estão aprisionando e confinando a poeira perto do centro da galáxia ativa, Cygnus A, e alimentando o material no buraco negro supermassivo em seu centro.

A concepção desse artista sobre o núcleo de Cygnus A mostra os arredores empoeirados e em forma de anel, chamados de torus, e os jatos se lançam de seu centro. Os campos magnéticos são ilustrados aprisionando a poeira no toro. Estes campos magnéticos poderiam estar ajudando o poder do buraco negro escondido no núcleo da galáxia, confinando a poeira no toro e mantendo-o perto o suficiente para ser devorado pelo buraco negro faminto.

Crédito de imagem: NASA / SOFIA / Lynette Cook

Crédito de imagem: NASA / SOFIA / Lynette Cook