Caos no Coração da Nebulosa de Órion

Treino do Internacional no CT Parque Gigante
6 de janeiro de 2021
Governo do Pará inicia distribuição de seringas e agulhas para vacinação contra Covid-19
6 de janeiro de 2021
114
Compartilhe

Caos no Coração da Nebulosa de Órion
Redemoinhos gasosos de hidrogênio, enxofre e hidrocarbonetos envolvem uma coleção de estrelas infantis nesta imagem composta da Nebulosa de Órion, vista pelo telescópio espacial Hubble e pelo telescópio espacial Spitzer. Juntos, os dois telescópios expõem moléculas ricas em carbono na nuvem cósmica dessa fábrica de formação de estrelas localizada a 1.500 anos-luz de distância.

A visão ultravioleta e de luz visível do Hubble revela hidrogênio e gás de enxofre que foram aquecidos e ionizados por intensa radiação ultravioleta de estrelas massivas, conhecidas coletivamente como “Trapézio”. Enquanto isso, a visão infravermelha do Spitzer expõe moléculas ricas em carbono na nuvem. Juntos, os telescópios expõem as estrelas em Orion como um arco-íris de pontos espalhados pela imagem.

Crédito de imagem: NASA / JPL-Caltech STScI

NASA / JPL-Caltech STScI