Carretas Oftalmológicas são entregues no Distrito Federal

Foto: Secom Bahia
Companhia de Operações Especiais da PM realiza simulado para Copa 2014 na Bahia
4 de abril de 2014
Foto: Rogério Paiva/ MTPBA
Onze funcionários de cruzeiro são resgatados em condições de trabalho escravo em Salvador
4 de abril de 2014
799
Compartilhe
Foto: Dênio Simões/ GDF

Foto: Dênio Simões/ GDF

Brasília- DF, 04/04/2014- A população do Distrito Federal ganhou mais um modelo de atendimento médico itinerante. A “Carreta Oftalmológica”, entregue oficialmente nesta sexta-feira (4), realiza, por dia, 800 consultas e 250 cirurgias de catarata.

Foto: Dênio Simões/ GDF

Foto: Dênio Simões/ GDF

Os pacientes são atendidos por uma equipe com oito oftalmologistas e um anestesiologista, além disso 65 profissionais prestam apoio aos atendimentos. Até o dia 15 de abril a “Carreta Oftalmológica” funcionará ao lado da nova UPA de Ceilândia, no antigo Ceilambódromo, as consultas e cirurgias são realizadas das 6h às 17h, inclusive aos fins de semana.

Foto: Dênio Simões/ GDF

Foto: Dênio Simões/ GDF

Para ter acesso ao serviço, o paciente deve procurar o centro de saúde mais próximo de sua residência para que possa ser cadastrado, inserido no Sistema de Regulação (SISREG) e chamado, por telefone, para o atendimento na carreta.

Foto: Dênio Simões/ GDF

Foto: Dênio Simões/ GDF

A catarata, mais comum em idosos, também pode surgir em crianças. O pequeno William Augusto, 10 anos, descobriu cedo o que é ter a visão comprometida.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

O sistema de atendimento é divido em três carretas, uma para consultas, com quatro consultórios totalmente equipados, outra destinada para o centro cirúrgico e a terceira para depósito de medicamentos, material descartável e aparelhos.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

O modelo das “Carretas Oftalmológicas” é o mesmo utilizado com sucesso nos estados do Pará, Acre, Bahia e Minas Gerais. Além disso, as unidades darão suporte ao atendimento realizado nos hospitais da rede pública de Saúde do Distrito Federal.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Os atendimentos de emergência acontecem nos hospitais regionais da Asa Norte (Hran) e do Gama (HRG), das 7h às 19h. No Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e no Hospital de Base do DF o serviço é oferecido 24 horas por dia.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

O pronto-socorro de Oftalmologia atende pacientes que apresentam queimaduras químicas e térmicas, perfurações oculares, conjuntivites, úlceras de córnea, glaucoma agudo, traumas oculares e uveítes – inflamação intraocular, que compromete total ou parcialmente a íris, o corpo ciliar e a coróide (o conjunto dos três forma a úvea). Além disso, são realizados procedimentos cirúrgicos como suturas de córnea, retirada de corpo estranho, evisceração e transplante de córnea.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Consultas e exames oftalmológicos são realizados em oito hospitais da rede pública de Saúde. São eles: HBDF, Hran, HRG, HRT, Hospital Regional de Sobradinho (HRS), Hospital Regional do Paranoá (HRPa) e Hospital Regional do Guará (HRGu), além da parceria com o Hospital Universitário de Brasília (HUB) para transplantes de córnea, glaucoma e vitrectomia.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Para ter acesso ao atendimento ambulatorial, os pacientes atendidos pela primeira vez e os que procuram retorno devem ir ao Centro de Saúde mais próximo de sua residência para serem inseridos no SISREG.

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

A SES/DF entrará em contato com o paciente, informando o dia, a hora e a unidade de saúde em que a consulta ou o exame será realizado.