Ciclone Phailin atinge a Índia e deixa rastro de destruição

Foto: Caroline Bicocchi/ GERS
Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, recebe os pais da ativista do Greenpeace presa na Rússia
14 de outubro de 2013
Foto: Paula Cinquetti/ Agência Senado
Randolfe Rodrigues, senador do Amapá, diz que naufrágio em Romaria ocorreu por falta de fiscalização
14 de outubro de 2013
358
Compartilhe

Com ventos de mais de 200 Km/H, o ciclone Phailin destruiu mais de 230 mil casas; é o pior ciclone da história da Índia. O estrago só não foi maior devido à um plano de evacuação bem sucedido que salvou a vida de mais de 400 mil pessoas das cidades costeiras dos estados de Odisha e Andrah Pradesh.

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Pescador observa o que restou de um barraco.

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Pescadores avaliam o estrago causado ao porto de Gopalpur.

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Escombros de casa na cidade de Orissa.

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Os ventos foram tão fortes que tombaram estes caminhões, próximo ao porto de Gopalpur.

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Foto: ADRA India (13/10/2013)

Moradores retornam às suas casas após a passagem do ciclone.

Foto: Save the Children/ ADRA India (13/10/2013)

Foto: Save the Children/ ADRA India (13/10/2013)

Vista da Baía de Bengala durante a passagem do ciclone.