Com saque eficiente, Brasil bate Cuba na estreia do Mundial Masculino de Vôlei, no México

Foto: Marília Oliveira/ Prefeitura de Ururpema
Temperaturas despencam em Urupema e termômetros registram -6.3ºC durante a madrugada deste sábado (12/09)
12 de setembro de 2015
Foto: Manoel Marques/ Imprensa MG
Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, preside solenidade de entrega da Medalha Presidente Juscelino Kubitschek
12 de setembro de 2015
622
Compartilhe
Foto: FIVB

Foto: FIVB

Foto: FIVB

Foto: FIVB

12/09/2015- Mexicali- México- A seleção juvenil (sub-21) masculina do Brasil usou o saque como arma principal na vitória sobre Cuba na estreia do mundial da categoria, nesta sexta-feira (11.09), no ginásio do Instituo de Esporte e Cultura Física, em Mexicali (MEX). Com bom rendimento nos contra-ataques e sem dar margem ao nervosismo, o time verde e amarelo bateu a equipe cubana por 3 sets a 0 (25/21, 25/18 e 25/15), em 1h17 de partida. A eficiência do saque, especialmente o flutuante, e o bom volume defensivo da equipe comandada pelo técnico Léo Carvalho foram as armas para a vitória na estreia. Ao todo o Brasil fez nove pontos de serviço, contra apenas um de Cuba. O destaque individual ficou por conta do ponteiro Douglas Souza, que marcou 13 vezes.

Foto: FIVB

Foto: FIVB

“Lógico que a estreia é sempre um jogo mais nervoso. Conseguimos uma boa vitória. Nós estudamos muito o time deles, que é muito forte, e disputou diversos campeonatos neste ano, incluindo o Pan de Toronto. Agora já temos que pensar no Irã que também é um adversário complicado”, contou o ponteiro. Ao fim do duelo, Léo Carvalho elogiou a postura da equipe brasileira, que foi bastante obediente taticamente. “Nosso time tem falhas, mas a capacidade deles de seguirem com bastante disciplina em nossas orientações é um ponto muito forte. Eles são determinados para fazer o que combinamos”, explicou o treinador. Além da obediência do time do Brasil, o técnico da seleção nacional estranhou o baixo rendimento do adversário. O próximo compromisso do Brasil no mundial será neste sábado (12.09), às 23h (horário de Brasília), contra o Irã.

Foto: FIVB

Foto: FIVB

“Foi um jogo típico de estreia. Já fizemos algumas partidas contra eles e os acompanhamos bastante. Me pareceu que entraram em quadra um pouco cansados, e apresentaram um desempenho bastante abaixo do potencial que eles possuem. Nosso saque foi uma arma importante, definiu o primeiro set, mas não fomos tão bons como podemos. Nosso passe foi fundamental. Fico satisfeito com o resultado”, completou Léo. Outro que sentiu aliviado com a vitória sobre um dos principais adversários da chave foi o capitão da equipe brasileira, o levantador Fernandinho. Para o jovem atleta de 19 anos, o resultado positivo foi muito importante, no entanto não foi uma partida excepcional do selecionado verde e amarelo. “A estreia foi um pouco mais tranquila do que esperávamos, mas não podemos dizer que foi fácil. Do outro lado, o time cubano tem jogadores muito novos que também sentiram o nervosismo. Mas acredito que conseguimos anular bem os pontos positivos deles em razão dos estudos que fizemos. Foi muito bom conseguir uma vitória sobre uma das equipes que acreditávamos que avançaria na chave”, comentou Fernandinho.