Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal de SP aprova fim do Minhocão

Foto: Miguel Schincariol/ GESP
Para curtir ao máximo os dias quentes, a Baixada Santista pode ser uma excelente pedida
27 de novembro de 2014
Foto: USP Imagens
Lei Antifumo entra em vigor na próxima semana em todo o país
27 de novembro de 2014
540
Compartilhe
Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

27/11/2014- São Paulo- SP, Brasil-  A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal aprovou nessa quarta-feira, 26, o projeto que desativa o Elevado Costa e Silva e cria o Parque Minhocão. A proposta, assinada por oito vereadores e prevista para ser implementada no Plano Diretor aprovado em julho, segue agora para votação em plenário. O fim do Minhocão deve entrar na pauta de votação do final do ano, em um pacote que inclui 11 propostas do Executivo e mais de 120 projetos de lei de vereadores. Os sete vereadores da CCJ votaram favoráveis ao projeto, hoje encabeçado dentro do Legislativo pelos vereadores Nabil Bonduki (PT), arquiteto, e Police Neto (PSD), cientista social.

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

27/11/2014- São Paulo- SP, Brasil- Com o apoio cada vez maior de associações, coletivos do centro, moradores da região de Santa Cecília e ambientalistas, o fim do Minhocão também tem adesão de parte da equipe da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT). Os técnicos do governo e o prefeito, porém, já alertaram que a cidade precisa de uma alternativa viária, já que o Elevado, que faz a ligação entre as regiões oeste e leste da cidade, tem fluxo médio de 6 mil carros em cada sentido – movimento igual ao da Avenida 23 de Maio, por exemplo. Na sessão de ontem da CCJ, realizada no início do tarde de ontem, no mesmo tempo em que era realizado no Tribunal de Justiça o julgamento do aumento do IPTU, contou com a presença apenas dos sete vereadores da comissão e de alguns poucos assessores. Entre as outras propostas aprovadas, está também o texto dos vereadores tucanos Floriano Pesaro e Aurélio Nomura que garantem o direito de casais homossexuais serem atendidos em programas habitacionais da Cohab.

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas

Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas