Comissão de Constituição, Justiça (CCJ) e a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realizam reunião deliberativa

Abertura oficial do 2º Mutirão Nacional da Rede Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh)
31 de maio de 2017
Governo Federal lança novo Plano Safra da Agricultura Familiar
31 de maio de 2017
427
Compartilhe

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo. Em destaque, senador José Maranhão (PMDB-PB). Foto: Pedro França/Agência Senado

31/5/2017- Brasília- DF, Brasil- Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em destaque, senador José Maranhão (PMDB-PB).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) em pronunciamento.
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) em pronunciamento.
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) à mesa.
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Mesa (E/D):
presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP);
senador Waldemir Moka (PMDB-MS).
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Presidente da CAS, senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) à mesa.
Bancada:
senadora Maria do Carmo (DEM-SE);
senador Elmano Férrer (PMDB-PI);
senador Waldemir Moka (PMDB-MS);
senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP);
senador Paulo Paim (PT-RS);
senadora Ana Amélia (PP-RS).
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Assuntos Sociais (CAS) realiza reunião deliberativa com 14 itens. Na pauta, o PLC 137/2015, que garante emprego de trabalhador que se aposenta, e o PLS 334/2013, que regulamenta a profissão de gerontólogo.
Em pronunciamento, senador Waldemir Moka (PMDB-MS).
E/D:
senador Waldemir Moka (PMDB-MS);
senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Bancada:
senador Benedito de Lira (PP-AL);
senador Roberto Requião (PMDB-PR);
senadora Simone Tebet (PMDB-MS);
senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB- AM)
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em pronunciamento, senadora Simone Tebet (PMDB-MS).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em pronunciamento, senador José Maranhão (PMDB-PB).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em destaque, senador Lindbergh Farias (PT-RJ).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
À mesa, vice-presidente da CCJ, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Participam:
senador Benedito de Lira (PP-AL);
senador Cidinho Santos ( PR-MT);
senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA);
senador José Maranhão (PMDB-PB);
senador João Capiberibe (PSB-AP);
senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES);
senador Roberto Rocha (PSB-MA);
senadora Ana Amélia (PP-RS);
senadora Simone Tebet (PMDB-MS)
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em pronunciamento, senador José Maranhão (PMDB-PB).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em destaque, senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB- AM).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em pronunciamento, vice-presidente da CCJ, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG).
Foto: Pedro França/Agência Senado

Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza reunião deliberativa com 43 itens. Na pauta, PEC 21/2015, que cria dois novos institutos da democracia participativa, o Direito de Revogação e o Veto Popular, e o PLS 373/2015, que classifica homicídio de idoso como crime hediondo.
Em pronunciamento, senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA).
Foto: Pedro França/Agência Senado