Descida da Imagem de Nazaré do ‘Glória’ ocorre com a Basília Santuário fechada

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, visita a base da GCM – Inspetoria de Defesa da Mulher, Ronda Guardiã Lei Maria da Penha
10 de outubro de 2020
Candidato a prefeito de São Paulo Márcio França visita a sede do Movimento Sem Teto do Ipiranga
10 de outubro de 2020
129
Compartilhe

A Imagem original poderá ser vista pelos fiéis nos próximos 15 dias, mas obedecendo aos protocolos de segurança
Desde 1992, a Basílica Santuário abre as portas para os fiéis acompanharem um dos momentos mais importantes da festividade: a descida da Imagem original de Nossa Senhora de Nazaré do “Glória”. Mas neste ano tudo foi adaptado a uma realidade que não permite concentração de pessoas. O instante que os devotos podem ficar mais próximo da pequena imagem encontrada pelo caboclo Plácido foi marcado pelo distanciamento, em virtude da pandemia de Covid-19.

Pouco antes do meio-dia deste sábado (10) a Imagem foi retirada do altar-mor da Basílica, onde estavam apenas membros da Diretoria da Festa e da Guarda da Santa. Do lado de fora, entretanto, fiéis chegavam para, mesmo de longe, sentir e emanar essa energia do Círio de Nazaré, que independentemente das circunstâncias envolve o Pará no mês de outubro.

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará

Bruno Cecim/Ag.Pará