Detentos do Presídio de Visconde do Rio Branco trabalham na preservação de nascentes

Foto: U.S. State Department
Cerimônia memorial na Embaixada dos EUA em Cabul em memória do assassinato brutal de Ms. Farkhunda em Cabul
26 de março de 2015
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
A CPI do HSBC no Senado ouve o jornalista Fernando Rodrigues
26 de março de 2015
425
Compartilhe
Foto: Seds

Foto: Seds

Foto: Seds

Foto: Seds

26/03/2015 – MG,  Brasil – Uma parceria entre a direção do Presídio de Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata, e a prefeitura local emprega detentos na preservação das águas daquela região de Minas Gerais. Eles fazem a proteção, por meio de cercamento, de nascentes e pequenos cursos d’água. A iniciativa conta com o apoio de técnicos do Instituto Estadual de Florestas (IEF), da Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental (CIEA/ZM/MG) e da ONG Amigos do Xopotó. O diretor-geral do Presídio de Visconde do Rio Branco, Luís Carlos de Almeida, explica que já existia uma parceria com a prefeitura para a utilização da mão de obra de presos em serviços de manutenção na cidade. O trabalho na proteção ambiental foi agregado no fim de 2014. “Nestes tempos em que enfrentamos escassez de água no planeta, o trabalho desses presos é motivo de orgulho para toda a comunidade de Visconde do Rio Branco”, afirmou Almeida. O projeto de preservação das águas do município catalogou 42 nascentes e prevê também a construção de barraginhas para acumular água da chuva. Elas evitam a erosão e favorecem a infiltração da água na terra e a recarga do lençol freático que alimenta as nascentes e córregos.