Detentos participam de projeto de criação de animais e plantio de hortaliças, no Pará

Corrida Mulher-Maravilha celebra a mulher no Rio de Janeiro
27 de agosto de 2017
SPAnimal: veja fotos do evento em SP
27 de agosto de 2017
739
Compartilhe

"Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui". O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo. FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE DATA: 27.08.2017 BELÉM - PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos (foto) que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo. Na foto, Francisco Batista de Souza, interno responsável pela criação dos porcos.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo. Na foto, Francisco Batista de Souza, interno responsável pela criação dos porcos.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos (foto) que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo. Na foto, Francisco Batista de Souza, interno responsável pela criação dos porcos.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ

“Aqui a gente aprende cada dia um pouco mais. Seja na compostagem, na plantação das hortaliças ou no preparo da alimentação que a gente dá pros animais. É muito bom poder trabalhar aqui”. O relato é do detento Arnaldo dos Anjos dos Santos (foto) que participa do projeto Lavoro, uma iniciativa realizada entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (SUSIPE) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA), localizado no município de Castanhal. No projeto Lavoro, dez internos do regime semiaberto da Colônia Penal Agrícola de Santa Isabel (CPASI) desenvolvem atividades da agricultura e zootecnia. Práticas da caprinocultura, bovinocultura, suinocultura e avicultura são algumas das tarefas desenvolvidas pelos internos. Existente há 13 anos, o projeto oportuniza o aprendizado, a reintegração e um novo olhar dos internos para o campo.
FOTO: AKIRA ONUMA / ASCOM SUSIPE
DATA: 27.08.2017
BELÉM – PARÁ