Dois anos da tragédia de Mariana, em Minas Gerais

Marinha americana faz exercícios na base naval de Guam
5 de novembro de 2017
Avançam as intervenções no Aterro Sanitário de Brasília, ao lado da Rodovia DF-080.
5 de novembro de 2017
812
Compartilhe
Mariana (MG) – Laboratório restaura peças religiosas dos municípios atingidos pela lama da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Mariana (MG) – Ruínas em Paracatu de Baixo, distrito de Mariana, após dois anos da tragédia do rompimento da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mariana (MG) – Ruínas em Paracatu de Baixo, distrito de Mariana, após dois anos da tragédia do rompimento da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mariana (MG) – Barragem de Fundão, operada pela Samarco, após dois anos da tragédia do rompimento abrupto da estrutura de contenção de rejeitos Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mariana (MG) – Barragem de Fundão, operada pela Samarco, após dois anos da tragédia do rompimento abrupto da estrutura de contenção de rejeitos Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mariana (MG) – Ruínas em Paracatu de Baixo, distrito de Mariana, após dois anos da tragédia do rompimento da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil

Mariana (MG) – Ruínas em Paracatu de Baixo, distrito de Mariana, após dois anos da tragédia do rompimento da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil

Barra Longa (MG) – Ruínas de Gesteira, no distrito de Barra Longa (MG), após dois anos da tragédia do rompimento da da Barragem de Fundão da Samarco Foto: José Cruz/Agência Brasil