Frota ecoelétrica garante economia de R$ 5,7 mil que seriam gastos com combustível em Curitiba

Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas
Sede da igreja católica romana, a basílica de São Pedro é o símbolo maior do Vaticano
23 de novembro de 2014
Foto: Maurilio Cheli/ SMCS
Lavação das escadarias da Igreja do Rosário em Curitiba
23 de novembro de 2014
310
Compartilhe
Foto: SMCS

Foto: SMCS

Foto: SMCS

Foto: SMCS

23/11/2014- Curitiba- PR, Brasil- A frota de dez carros elétricos da Prefeitura de Curitiba vem obtendo uma economia de 82% em relação ao que seria gasto para manter rodando  o mesmo número de veículos, porém movidos a combustão. O ganho para o meio ambiente também é expressivo: em cinco meses de operação, os carros elétricos evitaram o lançamento de três toneladas de CO2 no ar.  Em dinheiro, a economia com combustível propiciada pelos veículos elétricos é de R$ 5,7 mil nesse período. Em cinco meses de operação, os dez carros puramente elétricos  rodaram mais de 24 mil quilômetros a um custo de R$ 1,2 mil de consumo de energia elétrica. A mesma distância, se percorrida por veículos a combustão, demandaria cerca de 15 barris de petróleo a um custo aproximado de R$ 6,9 mil, no caso da gasolina. Embora o valor não seja expressivo no contexto do orçamento municipal, a conta mostra que, além do ganho ambiental, o uso de carros elétricos é bastante compensador do ponto de vista financeiro – e avaliar a viabilidade do uso desse tipo de veículo é um dos objetivos do Ecolétrico, projeto que resulta de uma parceria entre Prefeitura de Curitiba, Itaipu Binacional, Aliança Renault-Nissan e a empresa portuguesa Ceiia. Os carros elétricos são utilizados pela Guarda Municipal, Setran, Instituto Curitiba de Turismo e pelos gabinetes do Prefeito e da Vice-prefeita. Eles constituem a primeira ação do programa de sustentabilidade do Município voltada à mobilidade para o cumprimento do protocolo assinado pelo prefeito Gustavo Fruet, durante a Cúpula do C 40, na África do Sul.

 

Foto: SMCS

Foto: SMCS