Em uma península distante, muito distante, um laser dispara no céu para estudar a atmosfera antártica na estação de pesquisa de Concordia.

Aranha Saltadora
4 de agosto de 2020
Serra Catarinense registra o sétimo dia consecutivo de temperaturas negativas e geada
4 de agosto de 2020
178
Compartilhe

Retorno do LIDAR
Em uma península distante, muito distante, um laser dispara no céu para estudar a atmosfera antártica na estação de pesquisa de Concordia.

O instrumento Light Detection and Ranging, ou LIDAR, é uma técnica de sensoriamento remoto que usa a luz para estudar um objeto.

Um feixe de laser pulsado é direcionado para o alvo e as propriedades da luz dispersa resultante são registradas pelos sensores. Usando essas medidas, os pesquisadores coletam informações sobre a atmosfera, incluindo densidade, temperatura, velocidade do vento, formação de nuvens e partículas de aerossol.
Os instrumentos LIDAR e SONAR (detecção e alcance sônicos) ajudam a monitorar a Camada Limite Atmosférica, a camada inferior de 1 km de espessura da troposfera, onde as mudanças na superfície da Terra influenciam fortemente a temperatura, a umidade e o vento.

Credits: ESA/IPEV/PNRA–S. Thoolen