Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina – DF

Londres – ‘A paixão de Jesus’ em Trafalgar Square na sexta-feira
30 de março de 2018
SUPERLIGA CIMED MASCULINA 17/18: EMS Taubaté Funvic vence Minas Tênis Clube e está na semifinal
30 de março de 2018
1473
Compartilhe
Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.

Encenação da Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina Morro da Capelinha, Planaltina, Brasília, DF, Brasil 30/3/2018 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília. Em sua 45ª edição, a Via-Sacra do Morro da Capelinha, em Planaltina, conta com 1,4 mil participantes voluntários: 800 atores para a encenação da Paixão de Cristo e 600 na produção, som, figurino e iluminação. Jesus Cristo recebe a cruz na qual seria crucificado e é obrigado a carregá-la até o ponto da crucificação enquanto é açoitado pelos soldados.