Entrevista coletiva com secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame

Foto: Salvador Scofano/ GERJ
Bandeira do Brasil é hasteada no complexo da Maré, no Rio de Janeiro, após ocupação
30 de março de 2014
Foto: State Department
Secretário de Estado Americano, John Kerry, encontra-se-se com o chanceler russo, Sergey Lavrov, em Paris
30 de março de 2014
367
Compartilhe
Foto: Shana Reis/ GERJ

Foto: Shana Reis/ GERJ

Rio de Janeiro- RJ, 30/03/2014- O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, disse hoje (30), ao fazer um balanço da ocupação do Complexo da Maré, que as forças de segurança ocuparam as 15 favelas da região para ficar e que a partir de agora a área será devolvida à população. Beltrame iniciou a entrevista agradecendo à presidenta Dilma Rousseff pelo apoio dado a iniciativa do governo do estado.

Foto: Shana Reis/ GERJ

Foto: Shana Reis/ GERJ

Rio de Janeiro- RJ, 30/03/2014- Segundo ele, a Complexo da Maré tem papel importante, porque em suas imediações estão situados centros e instalações importantes para o desenvolvimento do estado. Ele citou o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão, as vias expressas Avenida Brasil e Linha Vermelha, a Universidade Federal do Rio e o Centro de Pesquisa da Ilha do Fundão, com alguns dos maiores e mais modernos laboratórios de pesquisa do mundo. “A proposta da ação não foi exclusivamente visando à Copa do Mundo em junho, ou mesmo às Olimpíadas de 2016, até porque ambos são eventos passageiros. A nossa proposta é a do legado, a de devolver a região para a população e livrá-la do julgo do tráfico” disse o secretário.