ESO divulga imagem das enormes quantidades de poeira remanescente de Supernova 1987A, recém-formada

Presidente do Chile, Sebastián Piñera, recebe a presidente eleita Michelle Bachelet
7 de janeiro de 2014
Foto: Evan Schneider/ UN (06/01/2013)
Conselho de Segurança da ONU discute situação da República Centro-Africana
7 de janeiro de 2014
351
Compartilhe
Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/A. Angelich. Visible light image: the NASA/ESA Hubble Space Telescope. X-Ray image: The NASA Chandra X-Ray Observatory

Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/A. Angelich. Visible light image: the NASA/ESA Hubble Space Telescope. X-Ray image: The NASA Chandra X-Ray Observatory

Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/A. Angelich. Visible light image: the NASA/ESA Hubble Space Telescope. X-Ray image: The NASA Chandra X-Ray Observatory

Foto: ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)/A. Angelich. Visible light image: the NASA/ESA Hubble Space Telescope. X-Ray image: The NASA Chandra X-Ray Observatory

Esta imagem mostra o remanescente de poeira da Supernova 1987A, visto à luz de diferentes comprimentos de onda. A Supernova 1987A é uma explosão estelar que ocorreu a partir de uma estrela com cerca de 20 vezes a massa do sol. Esta supernova foi observada pela primeira vez em 23 de fevereiro de 1987, em uma galáxia vizinha, a Grande Nuvem de Magalhães, localizada a 164.000 anos- luz de distância.