Espaçonave OSIRIS-REx toca o asteróide Bennu

Barcelona goleia o Ferencváros na Liga dos Campeões
20 de outubro de 2020
Força Aérea Brasileira (FAB) realiza concerto em homenagem ao Dia do Aviador e Dia da FAB no Museu do Amanhã.
20 de outubro de 2020
177
Compartilhe

NASA Johnson constrói laboratórios para estudar novas amostras de asteróides, mistérios cósmicos
Quando a espaçonave OSIRIS-REx tocar o asteróide Bennu, ela irá capturar a primeira amostra da NASA de um asteróide e fornecer espécimes raros para pesquisas que os cientistas esperam ajudá-los a lançar luz sobre os muitos mistérios da formação do nosso sistema solar.

A amostra está programada para retornar à Terra em 2023 para ser examinada e armazenada em instalações de curadoria de última geração, agora em construção no Centro Espacial Johnson em Houston. Os laboratórios serão gerenciados pela divisão Astromaterials Research and Exploration Science da NASA, também conhecida como ARES. A divisão abriga as maiores coleções de astromateriais do mundo – incluindo rochas lunares, partículas do vento solar, meteoritos e amostras de cometas – e alguns dos especialistas que os pesquisam.

NASA