Esta Imagem da Semana mostra um enorme “V” celestial estampado no céu noturno sobre o Observatório do Paranal do ESO, situado no topo do Cerro Paranal, no Chile.

PRECISAMOS DE VOCÊ
26 de agosto de 2018
ONU Genebra – Conferência sobre desarmamento
27 de agosto de 2018
415
Compartilhe

Esta Imagem da Semana mostra um enorme “V” celestial estampado no céu noturno sobre o Observatório do Paranal do ESO, situado no topo do Cerro Paranal, no Chile. Um braço do “V” é visivelmente mais claro que o outro; o braço direito, apontando para o canto superior direito do quadro, é traçado pelo belo centro cravejado de estrelas da Via Láctea. O braço mais fraco, inclinado para a esquerda, é formado por colunas brilhantes de luz zodiacal difusa, um fenômeno causado pela entrada de luz solar que é espalhada por pequenas partículas de poeira cósmica. Embora muitas vezes vejamos a Via Láctea e a luz zodiacal no Paranal graças aos famosos céus claros do local, o alinhamento “V” mostrado aqui é incomum. A luz zodiacal está relacionada com o caminho da Terra através do espaço, pois as partículas de poeira responsáveis ​​pela dispersão da luz do sol estão todas dentro de uma nuvem que se encontra no plano da eclíptica (apelidada de nuvem zodiacal). Por causa disso, o brilho varia em força e visibilidade ao longo do ano, e é melhor visto na primavera e no outono logo após o pôr do sol ou antes do nascer do sol. A oportunidade de observar um raio de luz zodiacal que parece emanar do próprio centro da Via Láctea vem apenas uma vez por ano, durante o mês de janeiro. Para mais informações sobre este fenômeno cósmico, veja ESOcast 82: Zodiacal light (esocast82a). Na curva do “V” está um dos Telescópios Auxiliares (ATs) de 1,8 metros do Very Large Telescope do ESO – dos quais existem quatro no total. Cada AT está alojado em um gabinete robusto que protege o delicado telescópio e a instrumentação das condições áridas e áridas do deserto que ocorrem no local. Dois outros ATs são visíveis no fundo em direção ao lado esquerdo da imagem. A foto foi tirada pelo Embaixador Fotográfico do ESO, Petr Horálek.

Crédito:P. Horálek / ESO

CLIQUE AQUI E FAÇA A SUA DOAÇÃO https://fotospublicas.com/doar/