Explosão de raios gama na Via Láctea

PLANTAR SOLIDARIEDADE, COLHER RESISTÊNCIA
16 de maio de 2021
Transbordo de 600 toneladas de resíduos sólidos em rios da cidade de Manaus no Amazonas
16 de maio de 2021
44
Compartilhe

Uma imagem composta de raios X Chandra (azul) e infravermelho Palomar (vermelho e verde) de 2004 do remanescente da supernova W49B, revela uma nebulosa em forma de barril que consiste em anéis infravermelhos brilhantes em torno de uma barra brilhante de intensa radiação X ao longo do eixo – raios produzidos por 15 milhões de graus Celsius de gás  rico em íons de ferro e níquel. Nas extremidades do barril, a emissão de raios-X se espalha para formar uma capa quente. A tampa de raios-X é cercada por uma nuvem achatada de moléculas de hidrogênio detectadas no infravermelho. Essas características indicam que os jatos de gás quente produzidos na supernova encontraram uma nuvem grande e densa de gás e poeira.

Crédito da imagem: Raio X: NASA / CXC / SSC / J. Keohane et al .; Infravermelho: Caltech / SSC / J.Rho e T. Jarrett