Giovani Santos conquista o tetra na Volta Internacional da Pampulha, em Belo Horizonte

Foto: Paulo Frank/ CBV
Larissa e Talita vencem em Curitiba (PR) e capixaba quebra marca de títulos no Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Feminino
6 de dezembro de 2015
Foto: Roberto Pereira/ SEI
O governador de Pernambuco, Paulo Câmara e o prefeito de Recife, Geraldo Júlio, acompanham celebração à Nossa Senhora da Conceição
6 de dezembro de 2015
359
Compartilhe
Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- Vitória com consistência e com o incentivo total da torcida. Assim foi a conquista do mineiro Giovani dos Santos, na 17ª Volta Internacional da Pampulha, realizada na manhã deste domingo (6), em Belo Horizonte (MG). Foi o tetracampeonato do atleta da equipe Pé de Vento/Caixa, que completou os 17.699 metros em torno da Lagoa da Pampulha com o tempo de 52min32seg, confirmando seu grande momento e a condição de um dos melhores nomes do país na atualidade. O tanzaniano Joseph Panga, vice em 2014, repetiu o feito este ano, com a marca de 52min36seg, enquanto o queniano Dickson Cheruiyot foi o terceiro colocado, com 52min38seg

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- No feminino, a vitória foi da Natalia Sulle, da Tanzânia, com 1h03min55seg, seguida pela queniana Gladys Kemboi, com 1h03min56seg. A brasileira Joziane Cardozo, campeã no ano passado, terminou em terceiro lugar, com a marca de 1h04min45seg, sendo a melhor atleta nacional pelo segundo ano consecutivo.

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- A 17ª edição da Volta Internacional da Pampulha foi especial. Reunindo cerca de 14 mil corredores de todo o país e do exterior, a disputa aconteceu em um domingo de tempo nublado e com temperatura amena, condições bastante favoráveis para os competidores. Isso acabou se confirmando na briga pelo primeiro lugar no masculino e feminino, com disputas bem acirradas pela vitória, que nem mesmo a chuva no final da prova conseguiu estragar.

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- A prova masculina foi um bom exemplo. Após a escapada de José Silva no começo da prova, o pelotão acabou se agrupando, reunindo brasileiros e estrangeiros. A partir do km 11, Giovani, Kemboi e Panga abriram em relação ao demais, travando uma briga particular pela vitória. Mesmo com o aumento do ritmo pelos estrangeiros, o brasileiro soube controlar a situação para arrancar no final e garantir o penta em Belo Horizonte e escrever seu nome da história da prova como o maior campeão de todos os tempos.

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- “Sabia que eles forçariam no final, pois eu ouvi a conversa de ambos com o técnico. Mas eles aumentaram o ritmo antes, o que chegou a me surpreender. Mas eu estava preparado e consegui anular e tinha consciência que poderia forçar no final. Felizmente deu tudo certo e pude vencer de novo aqui”, declarou o atleta da cidade mineira de Natércia. “O mais complicado na Pampulha são os adversários e isso ficou comprovado mais uma vez”, completou o atleta. Agora, Giovani focará seus treinos para a participação na 91ª Corrida Internacional de São Silvestre, no dia 31 de dezembro, pelas ruas de São Paulo. O trabalho continua forte, com a meta na São Silvestre. Vamos em busca de mais um bom desempenho e um lugar no pódio”, ressaltou o atleta, melhor brasileiro nas duas últimas edições da corrida.

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- No feminino, a vitória foi estrangeira. Terceira colocada no ano passado, Natalia Sulle voltou este ano para garantir o primeiro lugar no pódio. “Foi uma grande prova para mim. No ano passado não consegui superar a brasileira, mas desta vez deu tudo certo. Quero agradecer a Deus por ter me proporcionado condições para conseguir esse feito aqui”, declarou a campeã de 2015, que ainda tem no currículo o título da Meia Maratona da Tanzânia

 

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

Foto: Marcelo Fim/ MidiaSport/ MBraga Comunicação

06/12/2015- Belo Horizonte- MG, Brasil- Para a paranaense Joziane Cardozo, apesar da derrota, foi um ótimo resultado. “Estar no pódio é muito bom e isso me deixa feliz. Desta vez não deu, pois fiquei sozinha com as duas e não estava tão veloz com queria. A alta umidade também me incomodou. Agora é pensar na São Silvestre”, declarou a atleta, uma das revelações do país.