Governo promove ações pelo Dia da Consciência Negra

14ª Marcha da Consciência Negra de São Paulo
20 de novembro de 2017
Campanha do Hemopa em Bragança supera meta estabelecida, no Pará
20 de novembro de 2017
394
Compartilhe
O Dia da Consciência Negra é celebrado neste dia 20 de novembro em todo o país. A data faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, último líder do maior dos quilombos, o dos Palmares. O Pará, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, é o estado brasileiro onde vive o maior número de pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas, são 7,5 milhões de habitantes. E para comemorar a data, uma série de eventos foram programados ao longo do mês. Hoje foi lançada a Campanha Institucional de Combate ao Racismo nas redes sociais do Governo do Estado (foto). O vídeo de 32 segundos tem como título “Palavras que Machucam – Dia da Consciência Negra” e mostra que expressões usadas no dia-a-dia, como “cabelo duro”, “buraco negro”, entre outras, aparentemente bobas e sem maldade, podem machucar. A ideia é fazer um convite a conscientização para o não uso dessas expressões. FOTO: CRISTINO MARTINS / AG. PARÁ DATA: 20.11.2017 BELÉM – PARÁ

O Dia da Consciência Negra é celebrado neste dia 20 de novembro em todo o país. A data faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, último líder do maior dos quilombos, o dos Palmares. O Pará, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, é o estado brasileiro onde vive o maior número de pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas, são 7,5 milhões de habitantes. E para comemorar a data, uma série de eventos foram programados ao longo do mês. Hoje foi lançada a Campanha Institucional de Combate ao Racismo nas redes sociais do Governo do Estado (foto). O vídeo de 32 segundos tem como título “Palavras que Machucam – Dia da Consciência Negra” e mostra que expressões usadas no dia-a-dia, como “cabelo duro”, “buraco negro”, entre outras, aparentemente bobas e sem maldade, podem machucar. A ideia é fazer um convite a conscientização para o não uso dessas expressões. FOTO: CRISTINO MARTINS / AG. PARÁ DATA: 20.11.2017 BELÉM – PARÁ

O Dia da Consciência Negra é celebrado neste dia 20 de novembro em todo o país. A data faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, último líder do maior dos quilombos, o dos Palmares. O Pará, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, é o estado brasileiro onde vive o maior número de pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas, são 7,5 milhões de habitantes. E para comemorar a data, uma série de eventos foram programados ao longo do mês. Hoje foi lançada a Campanha Institucional de Combate ao Racismo nas redes sociais do Governo do Estado (foto). O vídeo de 32 segundos tem como título “Palavras que Machucam – Dia da Consciência Negra” e mostra que expressões usadas no dia-a-dia, como “cabelo duro”, “buraco negro”, entre outras, aparentemente bobas e sem maldade, podem machucar. A ideia é fazer um convite a conscientização para o não uso dessas expressões. FOTO: CRISTINO MARTINS / AG. PARÁ DATA: 20.11.2017 BELÉM – PARÁ

O Dia da Consciência Negra é celebrado neste dia 20 de novembro em todo o país. A data faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, último líder do maior dos quilombos, o dos Palmares. O Pará, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, é o estado brasileiro onde vive o maior número de pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas, são 7,5 milhões de habitantes. E para comemorar a data, uma série de eventos foram programados ao longo do mês. Hoje foi lançada a Campanha Institucional de Combate ao Racismo nas redes sociais do Governo do Estado (foto). O vídeo de 32 segundos tem como título “Palavras que Machucam – Dia da Consciência Negra” e mostra que expressões usadas no dia-a-dia, como “cabelo duro”, “buraco negro”, entre outras, aparentemente bobas e sem maldade, podem machucar. A ideia é fazer um convite a conscientização para o não uso dessas expressões. FOTO: CRISTINO MARTINS / AG. PARÁ DATA: 20.11.2017 BELÉM – PARÁ

O Dia da Consciência Negra é celebrado neste dia 20 de novembro em todo o país. A data faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, último líder do maior dos quilombos, o dos Palmares. O Pará, segundo um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção e Igualdade Racial, é o estado brasileiro onde vive o maior número de pessoas que se autodeclaram pretas ou pardas, são 7,5 milhões de habitantes. E para comemorar a data, uma série de eventos foram programados ao longo do mês. Hoje foi lançada a Campanha Institucional de Combate ao Racismo nas redes sociais do Governo do Estado (foto). O vídeo de 32 segundos tem como título “Palavras que Machucam – Dia da Consciência Negra” e mostra que expressões usadas no dia-a-dia, como “cabelo duro”, “buraco negro”, entre outras, aparentemente bobas e sem maldade, podem machucar. A ideia é fazer um convite a conscientização para o não uso dessas expressões. FOTO: CRISTINO MARTINS / AG. PARÁ DATA: 20.11.2017 BELÉM – PARÁ