Greve dos servidores dos hospitais federais

Ministro da Saúde, Arthur Chioro, defende os termos do acordo com o governo de Cuba, e diz que cubana será desligada do Mais Médicos
6 de fevereiro de 2014
Foto: Tania Rego/ Agência Brasil (05/02/2014)
Rio de Janeiro tem recorde de focos de queimada em 2014 devido ao calor
6 de fevereiro de 2014
1960
Compartilhe
Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Rio de Janeiro – RJ, 05/02/2014 – Greve atinge 90% dos servidores de hospitais federais no Rio, diz sindicato.

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Rio de Janeiro – RJ, 05/02/2014 – A greve por tempo indeterminado dos trabalhadores do setor de saúde dos hospitais federais do Rio de Janeiro, iniciada na segunda-feira (3), atinge mais de 90% dos servidores no estado, paralisando quatro unidades hospitalares e dois institutos – a exceção é o Hospital Geral de Bonsucesso, o único que continua funcionando normalmente.

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)

Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil (05/02/2014)