Haitianos encontram oportunidade de trabalho em construções habitacionais de Curitiba

Governo do Estado do Rio de Janeiro reinaugura colégio Estadual Benjamin Guimarães, em Valença
4 de fevereiro de 2014
Aloizio Mercadante assume a Casa Civil
4 de fevereiro de 2014
485
Compartilhe
Foto: Rafael Silva/ COHAB

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Curitiba- PR, 04/02/2014- Cidadãos haitianos encontraram na construção de 895 moradias na região norte de Curitiba a oportunidade de trabalho que procuravam no Brasil.

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Curitiba- PR, 04/02/2014- São 21 trabalhadores que representam quase 10% dos 230 operários que atuam nas obras dos Residenciais Pinheiros, Paineiras, Cedros e Figueiras, no bairro Cachoeira, conjuntos que fazem parte do programa habitacional do Município.

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Curitiba- PR, 04/02/2014- As unidades estão sendo construídas com recursos do programa Minha Casa Minha Vida e serão destinadas para famílias da faixa 1 do programa (renda até R$ 1,6 mil) e também da faixa 2 (renda entre R$ 1,6 mil e R$ 3,275 mil).

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Foto: Rafael Silva/ COHAB

Curitiba- PR, 04/02/2014- Desde 2010, quando um forte terremoto devastou o país caribenho, o fluxo migratório de haitianos para o Brasil cresceu bastante, que vêm em busca de trabalho e melhores salários. Segundo dados do Ministério da Justiça, são mais de 21 mil trabalhando em situação regular no país. Em Curitiba, de acordo com estudo da Pastoral do Migrante, 2 mil haitianos estão ganhando a vida, principalmente na construção civil.