Heliópolis é o primeiro bairro da América Latina com iluminação LED

Foto: Gabriel Rosa/ SMCS
Em Curitiba, moradores da Vila Verde fazem decoração de Natal na Praça da Estação de Sustentabilidade
10 de dezembro de 2015
Foto: André Tambucci/ Fotos Públicas
David Gilmour faz sua primeira turnê pelo país
10 de dezembro de 2015
322
Compartilhe
Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- O prefeito Fernando Haddad entregou na noite desta quarta-feira (09/12) a nova iluminação pública de Heliópolis, zona sul. O bairro é o primeiro em toda a América Latina a contar com a tecnologia LED nos postes. Por meio do programa “São Paulo Mais Iluminada”, cerca de 1.300 luminárias LED foram instaladas em 224 vias do bairro, percorrendo 24 km de extensão de ruas. A medida beneficia quase 200 mil moradores.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- Ao lado do arquiteto Ruy Ohtake, que tem vários projetos no bairro e desenhou o CEU Heliópolis, Haddad vistoriou a nova iluminação. “O LED consome 50% da energia elétrica e ilumina o dobro em comparação com as de vapor de sódio e mercúrio. Com metade do consumo, você ilumina o dobro do que iluminava e a energia elétrica está cara. Estamos dando um exemplo para o mundo de como compatibilizar um programa social, que é a segurança pública primária, com um projeto de sustentabilidade, porque quem economiza energia ajuda o meio ambiente”, afirmou Haddad.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- As luminárias LED também tem vida útil maior, pois duram aproximadamente 12 anos, enquanto os outros tipos não passam de cinco anos, em média. O investimento de R$ 3 milhões da Prefeitura em Heliópolis se soma a implantações de LED feitas também nas marginais Tietê e Pinheiros, além da avenida 23 de maio e o entorno da Arena Corinthians, em Itaquera.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- “Esse é o primeiro bairro da América Latina que a iluminação das ruas e das vielas é feita com essa tecnologia, que está modernizando a iluminação dentro das casas, mas agora estamos fazendo nas ruas, usando como iluminação pública. Resolvemos fazer essa experiência em Heliópolis, porque as mulheres e as lideranças tinham reivindicado e vocês merecem”, disse o secretário municipal de Serviços, Simão Pedro.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- “A mulherada se reuniu, saiu para as ruas com velas e, nos locais onde não tinha a iluminação, a gente colocava uma cruz para significar as mortes que existiam. Por isso, é com muita alegria e com grande celebração que recebemos essa iluminação”, comemorou Antônia Cleide Alves, que mora no bairro desde 1972 e preside a União de Núcleos das Associações de Heliópolis (Unas).

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- “A vida das crianças e das mulheres muda com a chegada do LED, justamente porque as pessoas se sentem mais seguras. As crianças conseguem brincar em um horário em que o viário está disponível e elas não utilizavam por medo em função da escuridão ou por falta de visibilidade”, disse Haddad. Durante a entrega em Heliópolis, o prefeito anunciou que a segunda etapa, que será iniciada na próxima semana, contemplará outros oito bairros com 60 mil lâmpadas de tecnologia LED.  A expectativa é que as melhorias sejam concluídas até julho de 2016.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- Do início de 2013 até agosto deste ano, a Prefeitura já ampliou a iluminação pública da cidade com 51.534 novos pontos de luz, além de ter remodelado outros 255.029 pontos, substituindo lâmpadas de vapor de mercúrio, que iluminam menos e gastam mais energia elétrica, por vapor de sódio e metálico, que são mais eficientes.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- “Iluminação pública é segurança, além de valorizar o bairro. Então, trocamos mais de 250 mil luminárias e já chegamos a 50 mil pontos novos, o que equivale a mais que uma cidade de Santo André inteira, em termos de iluminação. Nenhum bairro ficou sem intervenção nossa nos últimos três anos”, explicou Simão Pedro.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- “A luz e a iluminação, junto com transporte, educação e saúde, são importantes na vida das mulheres. A gente sabe que, se a Prefeitura está implantando esse projeto hoje, é porque dialogou e dialoga com os movimentos sociais, o que fortalece o controle social”, afirmou a secretária de Políticas Para Mulheres, Denise Motta Dau.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- Também participaram do evento a vice-prefeita, Nádia Campeão, e a subprefeita do Ipiranga, Edna Diva Santos.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- Além da ampliação da iluminação LED com recursos próprios, como em Heliópolis e nos outros oito bairros da segunda etapa, está em andamento o edital da Parceria Público-Privada (PPP) da Iluminação Pública, que prevê a troca das mais de 600 mil lâmpadas da cidade para a nova tecnologia.

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

Foto: Leon Rodrigues/ Secom (09/10/2015)

10/09/2015- São Paulo- SP, Brasil- O edital prevê que, nos primeiros cinco anos da parceria, o vencedor da concorrência terá que investir anualmente R$ 1,7 bilhão para trocar, já no primeiro ano, 10% das luminárias da cidade por LED, além de ampliar o atual parque em mais 70 mil pontos de iluminação. Nos quatro anos seguintes, a empresa vencedora terá de trocar 22% das luminárias por ano até completar o parque, além de fazer a ampliação de mais 5% por ano para fazer frente ao crescimento da demanda, que é constante. O novo parceiro terá também de fazer novos investimentos a partir do 10º ano, já que terá de renovar as luminárias de LED, considerando o tempo médio de vida das luminárias.