Ibama atualiza Guia de Monitoramento da Biota Marinha para pesquisas sísmicas

Agentes do Ibama apreenderam 20.804 arcos de violino fabricados com madeira de espécies ameaçadas de extinção em operação realizada nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo.
2 de novembro de 2018
São Paulo 02/10/2018 – Zombie Walk em São Paulo
2 de novembro de 2018
326
Compartilhe

Brasília (01/11/2018) – O Ibama publicou nova versão do Guia de Monitoramento da Biota Marinha em atividades de pesquisas sísmicas. O documento é uma revisão de manual publicado em 2005 e estabelece as medidas mitigadoras necessárias para proteção da fauna marinha durante a realização de pesquisas sísmicas marítimas. A revisão é resultado da evolução do conhecimento científico e do acompanhamento, nos últimos 13 anos, da execução das diretrizes estabelecidas para processos de licenciamento ambiental.

O Guia de Monitoramento estabelece procedimentos para controlar e reduzir o impacto da pesquisa sísmica sobre mamíferos e quelônios marinhos, e tem o objetivo de orientar empreendedores e seus contratados a implementar adequadamente as medidas mitigadoras e de monitoramento. Entre elas, destaca-se a observação de animais ao redor da fonte sísmica, com possível interrupção temporária da atividade, caso seja detectada a presença de indivíduos na zona de exclusão estabelecida.

A revisão também incorpora orientações para o monitoramento acústico passivo (MAP), que tem a finalidade de detectar sons emitidos por cetáceos, como baleias e cachalotes, nas proximidades da fonte sísmica, além de interromper a atividade em caso de aproximação desses animais.

Entre as inovações trazidas pela revisão há planilhas de registro que facilitam a incorporação das ocorrências de fauna em bancos de dados de biodiversidade.foto Ibama

Ibama

Equipe FP