Ibama devolve mais de 7 mil caranguejos à natureza em operações de proteção ao período reprodutivo

Construção do muro entre México e Estados Unidos
13 de abril de 2018
Porto Alegre – Abril Verde
13 de abril de 2018
409
Compartilhe

Três operações de fiscalização realizadas pelo Ibama durante o período reprodutivo do caranguejo-uçá (Ucides cordatus) resultaram na apreensão e devolução à natureza de 7 mil caranguejos e 450 guaiamuns (Cardisoma guanhumi), espécie ameaçada de extinção, em Sergipe. Foram aplicados 38 autos de infração, que totalizam R$ 60,7 mil reais.

Os agentes ambientais percorreram manguezais nos principais estuários do estado, feiras livres e as rotas de transporte com o objetivo de inibir a captura e o comércio do caranguejo-uçá durante a “andada”, época em que machos e fêmeas saem de suas tocas para acasalar. Os animais ficam mais vulneráveis à captura nesse momento, que corresponde às luas cheia e nova. A captura de fêmeas e indivíduos com carapaças inferiores a 6 centímetros é proibida pela legislação.

Na Bahia, 206 caranguejos foram devolvidos à natureza durante operação de fiscalização realizada pelo Ibama em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente de Mucuri (BA) e com a Reserva Extrativista Canavieiras. Os agentes ambientais percorreram os principais canais que cortam os mangues entre Canavieiras (BA) e Belmonte (BA) e o estuário do Rio Mucuri. Foram inspecionadas 86 embarcações, 6 veículos e 1 projeto de aquicultura.

A ação, realizada para inibir a captura do caranguejo uçá em dois períodos de reprodução previstos na Instrução Normativa n° 6/2017 dos ministérios do Meio Ambiente (MMA) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), também resguardou a andada (reprodução) do guaiamum de 2 a 7 de março em Santa Cruz Cabrália (BA).

O caranguejo uçá é um recurso econômico importante para a população que habita a Resex Canavieiras. A presença constante do Ibama evita a captura ilegal de milhares de caranguejos, atividade que poderia comprometer os estoques da espécie na região.

Assessoria de Comunicação do Ibama

Agente ambiental federal participa da soltura de caranguejos após operação de proteção ao período reprodutivo da espécie. Foto IBAMA

IBAMA