Iceberg de mais de 300 km2 que rapidamente se partiu em pedaços.

imagem de satélite capturada pelo Sentinel-3 do ciclone tropical Uesi na Austrália
12 de fevereiro de 2020
Movimento na Avenida Paulista
12 de fevereiro de 2020
340
Compartilhe

Iceberg quebrado
A Geleira Pine Island recentemente gerou um iceberg de mais de 300 km2 que rapidamente se partiu em pedaços. Esta imagem quase sem nuvens, capturada em 11 de fevereiro pela missão Copernicus Sentinel-2, mostra os icebergs recém-quebrados em detalhes.
Uma animação recente usando 57 imagens de radar capturadas pela missão Copernicus Sentinel-1 mostra a rapidez com que as fissuras emergentes da geleira cresceram – levando a este evento histórico de parto.
Graças à combinação de imagens ópticas e de radar das missões de satélite do Copernicus Sentinel, foram detectadas rachaduras crescentes no glaciar Pine Island no ano passado e, desde então, os cientistas têm acompanhado de perto a rapidez com que as rachaduras estavam crescendo.
A geleira Pine Island, juntamente com a geleira vizinha Thwaites, conecta o centro da camada de gelo da Antártica Ocidental ao oceano e, juntos, descarregam quantidades significativas de gelo no oceano.

Créditos: contém dados modificados do Copernicus Sentinel (2020), processados ​​pela ESA, CC BY-SA 3.0 IGO