Incendios na Amazônia em 2019

SUPERPRAIA: Semifinais do torneio feminino são definidas em Brasília (DF) com medalhistas olímpicas
24 de agosto de 2019
Cerimônia de abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019.
24 de agosto de 2019
673
Compartilhe

Com a temporada de incêndios na Amazônia chegando ao seu ponto médio, cientistas usando satélites da NASA para monitorar a atividade de fogo confirmaram um aumento no número e intensidade de incêndios na Amazônia brasileira em 2019, tornando-se o ano de fogo mais ativo naquela região desde 2010.

A atividade de incêndios na Amazônia varia consideravelmente de ano para ano e mês a mês, impulsionada por mudanças nas condições econômicas e climáticas. Agosto de 2019 se destaca porque trouxe um aumento notável de incêndios grandes, intensos e persistentes nas principais estradas da Amazônia central, explicou Douglas Morton , chefe do Laboratório de Ciências Biosféricas do Goddard Space Flight Center da NASA. Embora a seca tenha desempenhado um papel importante no exacerbamento de incêndios no passado, o momento e a localização das detecções de incêndios no início da estação seca de 2019 são mais consistentes com o desmatamento do que com a seca regional.

“Os satélites são frequentemente os primeiros a detectar incêndios em regiões remotas da Amazônia”, disse Morton. A principal ferramenta da NASA para detecção de incêndios desde 2002 tem sido os instrumentos MODIS ( Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer ) nos satélites Terra e Aqua .

19 de agosto de 2019 JPEG/NASA

15 a 22 de agosto de 2019/NASA