Inflação que regula aluguéis desacelera no segundo decêndio de fevereiro

    497
    Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
    Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

    19/02/2015 – Brasil – A inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) fechou o segundo decêndio de fevereiro em 0,16%, registrando desaceleração de preços de 0,39% em relação à taxa do segundo decêndio do mês anterior, cuja alta foi 0,55%. O segundo decêndio do mês compreende os preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência. O indicador foi divulgado hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).   O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) é divulgado no final de cada mês de referência. Atualmente, ele é o índice de referência para o reajuste dos aumentos da energia elétrica e dos contratos de aluguéis.

    Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
    Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

    19/02/2015 – Brasil –  No segundo decêndio de fevereiro, a retração do IGP-M foi fortemente influenciada pela variação dos preços ao produtor, que tem peso de 60% na composição no indicador. Segundo o Ibre, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou deflação (inflação negativa) de 0,22%, no segundo decêndio de fevereiro, queda de 0,59 ponto percentual em relação aos 0,37% do período anterior. A taxa de variação dos bens finais passou de 1,26% para 1,03%. A maior contribuição para esse movimento teve origem no subgrupo alimentos in natura, cuja taxa caiu de 10,47% para 4,92%. A taxa de variação do grupo Bens Intermediários passou de 0,36%, em janeiro, para -0,33%, em fevereiro, puxado pelo subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,23% para -0,84%.