José Roberto Guimarães confirma continuidade como técnico da seleção feminina de vôlei do Brasil

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Especialistas discutem o tema violência contra a mulher no 10º Encontro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em Brasília
23 de setembro de 2016
Foto: Gilberto Marques/A2img
São Paulo tem primeiro Centro de Detenção Provisória com automação de porta de cela do Brasil
23 de setembro de 2016
454
Compartilhe
Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

23/09/2016- Rio de Janeiro- RJ, Brasil- Em coletiva realizada nesta sexta-feira (23/09), na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), no Rio de Janeiro, o tricampeão olímpico, José Roberto Guimarães, anunciou que continua como técnico da seleção brasileira feminina de vôlei. Comandante do time do Brasil nos últimos três ciclos olímpicos, Zé Roberto afirmou que sentiu a necessidade de continuar por, pelo menos, mais quatro anos, até os Jogos de Tóquio, no Japão, em 2020.

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

23/09/2016- Rio de Janeiro- RJ, Brasil- “Ainda não me via fora da confederação, fora do voleibol brasileiro. Estamos completando 13 anos à frente da seleção, e temos um novo desafio neste novo ciclo depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando não tivemos o resultado que almejávamos”, disse José Roberto Guimarães.

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

Foto: Marcello Dias/ Inovafoto/ CBV

23/09/2016- Rio de Janeiro- RJ, Brasil- Depois de tantos anos e títulos conquistados, o treinador garante que não falta entusiasmo para seguir no comando de um dos principais times de voleibol do mundo. “A motivação é a mesma. Representar o meu país é uma das missões mais importantes que todos nós todos temos e eu tenho, e agradeço muito por isso. O grande desafio desse próximo ciclo é continuar mantendo o voleibol brasileiro entre os melhores do mundo. Hoje nós estamos em terceiro no ranking, por não termos disputado a Copa do Mundo passada, e temos que continuar trabalhando para manter o voleibol brasileiro no topo”, afirmou Zé Roberto.