Kirchner apresenta o Novo código civil argentino, em Buenos Aires

Depoimento de Meire Poza, ex-contadora do doleiro Alberto Youssef na Câmara do Deputados em Brasília
8 de outubro de 2014
Foto: GOVBA
Veja imagens do Projeto da ponte Salvador-Itaparica
8 de outubro de 2014
391
Compartilhe
Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

07/10/2014- Buenos Aires, Argentina- O novo código civil da Argentina, que deve ser sancionado pela presidente Cristina Kirchner, define que a vida começa no ato da concepção o que distancia a descriminalização do aborto no país. Os deputados argentinos aprovaram o texto – que já havia passado pelo Senado – no dia 1º de outubro, depois que algumas alterações foram feitas como a retirada de termos que autorizaria a barriga de aluguel e a fecundação assistida póstuma, isso é, quando o pai ou a mãe já morreram, mas preservaram seus óvulos ou espermatozoides.

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)

Foto: Presidência da Argentina (07/10/2014)