Mais de mil presos são monitorados por tornozeleiras no Pará

    38
    18/03/2017- Belém- PA, Brasil- O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    O Núcleo Gestor de Monitoramento (NGME), da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) inaugurou um espaço totalmente revitalizado para o atendimento de presos monitorados eletronicamente na Região Metropolitana de Belém (RMB). Atualmente, o Estado possui 1.170 detentos que fazem o uso das tornozeleiras eletrônicas, um dispositivo que tem sido utilizado pela Justiça para reduzir a superlotação nos centros de detenção de todo o Brasil.
    FOTO: THIAGO GOMES / AG. PARÁ
    DATA: 17.03.2017
    BELÉM – PARÁ
    A monitoração dos detentos é feita do Centro Integrado de Operações (CIOP), com 4 equipes de 3 agentes penitenciários se revezando, para acompanhar o dia a dia dos detentos, através de telões que mostram a localização do preso emitidos por satélite para a central.
    FOTO: CRISTINO MARTINS / ARQUIVO AG. PARÁ
    DATA: 10.09.2014
    BELÉM – PARÁ