Ministro Moreira Franco reitera que setor aéreo está preparado para a Copa

    332
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Moreira Franco, visitou hoje (5)  a sala master do Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), reativada no Rio de Janeiro, e garantiu que o planejamento e as simulações efetuados pelos técnicos civis e da Aeronáutica afastaram uma das preocupações do governo para a Copa do Mundo: os chamados slots (autorizações para pousos e decolagens), tanto para aviação comercial como para a aviação executiva.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- “Nós estamos oferecendo 103 mil slots. É uma quantidade que nos dá muita tranquilidade, muita serenidade. Eu não tenho a menor dúvida  em dizer, mais uma vez, que nós estamos preparados”, avaliou o ministro.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Moreira Franco disse que a estrutura dos aeroportos também está preparada, embora alguns terminais ainda tenham obras em curso. “Eles vão estar permanentemente em obras, mas o que nós temos hoje de capacidade instalada, no Brasil inteiro, está absolutamente adequado para garantir uma boa recepção e, certamente, criar um ambiente para que os que nos visitem e os brasileiros que procuram os jogos possam torcer com tranquilidade e sonhar com a vitória do Brasil”.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Do ponto de vista técnico, o ministro reafirmou que o setor aéreo está pronto para a Copa e disse que só não tem capacidade de negociar em relação ao clima.  “Tem uma coisa que eu não consigo fazer, que é negociar com São Pedro. Aí, a expectativa que eu tenho é que nós sejamos mais uma vez abençoados e não tenhamos nenhum problema grave”.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Moreira Franco admitiu que, em determinadas momentos,  mesmo com a elevada tecnologia desenvolvida, os aeroportos fecham. Caso isso ocorra em um grande centro de distribuição de voos, acaba impactando toda a rede. Para os problemas meteorológicos, o ministro lembrou que a Aeronáutica tem planos de contingência.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Para cada aeroporto que fechar, segundo o ministro, existe um plano de contingência estabelecido, de modo a mitigar os problemas para os  passageiros. Entre os aeroportos mais suscetíveis a problemas metereológicos estão os de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, o de Brasília, e o Santos Dumont, no Rio.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Para evitar que a aviação seja afetada durante a Copa, o ministro lembrou que a sala master do CGNA contará com representantes de órgãos ligados ao setor aéreo, públicos e privados, que trabalharão 24 horas por dia para garantir “o que é a nossa  obrigação, que tudo transcorra com a maior tranquilidade, uma Copa muito serena e com muita capacidade de entusiasmo e de receber aqueles que nos visitam, os brasileiros e os estrangeiros que vão circular pelo Brasil durante esse período”.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Do centro de controle sairão todas as  orientações para que o planejamento estabelecido para a Copa seja colocado em prática. O primeiro dia de operação da sala master coincidiu com a chegada da delegação do Chile, que entrou no espaço aéreo brasileiro com atraso. “Esse é um detalhe operacional, mas que mostra o nível de cuidado, de atenção, de acompanhamento que esta sala vai fazer para que, caso ocorra algum problema, ele seja enfrentado”.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

    Rio de Janeiro- RJ, 05/06/2014- Moreira Franco disse ainda que centenas de servidores públicos estão trabalhando para garantir um serviço de qualidade para os brasileiros e estrangeiros que viajarem para o Mundial. “Para eles, eu tenho certeza que esse senso de responsabilidade faz parte da obrigação como servidor público”.

    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil
    Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil