Município de Itupiranga recebe apoio da Defesa Civil do Estado

Putin participa de uma cerimônia para a apresentação de prêmios nacionais para marcar Defender of the Fatherland Day no Kremlin.
24 de fevereiro de 2018
Esta série de imagens capta padrões de nuvens perto do pólo sul de Jupiter, olhando para o equador do planeta.
24 de fevereiro de 2018
547
Compartilhe

Nesta sexta-feira, 23, uma equipe da Defesa Civil do Pará se deslocou de Marabá rumo ao município de Itupiranga, na região sudeste do estado. Por conta do período chuvoso, 15 pontes da cidade apresentaram sérios problemas. Além disso, 300 pessoas estão desalojadas e 100 desabrigadas. Para auxiliar no atendimento dessas famílias, a Defesa Civil de Itupiranga solicitou ajuda da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil.

O subcomandante do 5º Grupamento Bombeiro Militar, Major Paulo César Vaz, ressaltou que esta é a segunda avaliação feita no município. “Enviamos a mesma equipe que esteve em Itupiranga, no dia 16 de fevereiro, para uma nova avaliação e dar o suporte necessário à Defesa Civil municipal no sentido de preencher o sistema S2iD (Sistema Integrado de Informações sobre Desastres do Governo Federal), o que vai subsidiar a prefeitura para decretar situação de emergência no município, e assim, consiga atender as demandas emergenciais”, explicou.

Segundo o coordenador da Defesa Civil Municipal, Nandiel Silva, a situação das pontes estaria isolando duas mil pessoas e prejudicando o acesso, dentro da cidade, de outros seis mil habitantes.

“É importante que a Defesa Civil do Estado esteja no município para que veja a situação real. A assistência desses técnicos é fundamental, às vezes, a gente deixa de lançar uma simples informação que dificulta a análise, atrapalhando o andamento do processo”, pontuou Nandiel Silva.

Além de assistência às famílias, o município precisa de reparo na Vicinal da Transamazônica Velha. O coordenador da Defesa Civil do município ressalta que devido uma erosão será necessário fazer terraplanagem em um quilômetro de estrada.

“Essa erosão tem oito metros de profundidade e seis de largura. Precisamos da ajuda dos Governos Estadual e Federal, já que o município não tem condições de arcar com tudo. Apesar do nosso planejamento ter começado no ano passado, quando a defesa civil foi criada, o órgão ainda não dispõe de equipamentos”, declarou o coordenador.

Em relação à situação da Estrada da Transamazônica Velha, o Major Paulo César explicou que “a prioridade é dar suporte para que seja decretada a situação de emergência, e dessa forma, o município consiga atender de forma emergencial as demandas iniciais e posteriormente solicitar recursos para construção”.

Por Kelia Santos

FOTO: ASCOM / DEFESA CIVIL DATA: 23.02.2018 ITUPIRANGA – PARÁ

FOTO: ASCOM / DEFESA CIVIL DATA: 23.02.2018 ITUPIRANGA – PARÁ

FOTO: ASCOM / DEFESA CIVIL DATA: 23.02.2018 ITUPIRANGA – PARÁ