Nádia Campeão, Prefeita em exercício de São Paulo, visitou obras da Fábrica do Samba

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Estudantes fazem manifestação em São Paulo
15 de outubro de 2013
Foto: Gustavo Ferreira/ AIG-MRE
O Mnistro de Estado das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, recebe o professor Paulo Sérgio Pinheiro
15 de outubro de 2013
253
Compartilhe
Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

A Fábrica do Samba, espaço na Barra Funda que abrigará as 14 escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo, será aberto para que a população conheça o trabalho realizado pelas agremiações, após a conclusão das obras. “Essa é uma obra que vai mudar o patamar do Carnaval de São Paulo para as escolas e para o evento. Todo mundo vai querer visitar onde as escolas do Grupo Especial se organizam, trabalham e constroem o Carnaval e isso permite ter uso o ano inteiro, com oficinas, visitas de escolas e atividades culturais”, afirmou a prefeita em exercício Nádia Campeão, que visitou o local na tarde desta terça-feira (15).

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Atualmente, 30% das obras da Fábrica do Samba estão concluídas e, até o fim deste ano, o patamar deverá estar próximo de 40% de finalização. De acordo com a Secretaria de Infraestrutura Urbana (Siurb), cinco galpões serão entregues no primeiro semestre de 2014 – três deles possivelmente antes do Carnaval, já que estão 75% concluídos. O local facilitará o deslocamento de carros alegóricos até o sambódromo do Anhembi e ajudará a tirar as agremiações de espaços como baixos de viadutos.

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

A obra, que tem orçamento de R$ 126 milhões, ganhou ainda mais fôlego em agosto, quando o Ministério do Turismo, por meio do Programa de Aceleração Crescimento (PAC), anunciou investimentos de R$ 40 milhões no espaço – para toda a cidade, o PAC Turismo destinará R$ 260 milhões. A Fábrica do Samba contará com 14 galpões (um para cada escola) e estacionamento com 140 vagas. O prazo previsto de entrega é para 2015.

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

A prefeita em exercício Nádia Campeão afirmou que a criação do espaço dará ainda mais qualidade ao Carnaval de São Paulo e irá gerar empregos já que, além de alocar fantasias e alegorias, também servirá para oficinas de capacitação.

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Nádia Campeão disse que o uso dos galpões que ficarão prontos ainda está sendo negociado com a Liga Independente das Escolas de Samba, mas ela sugere que os campeões de 2014 sejam os primeiros a ocuparem o local. ”Seria um reconhecimento, uma premiação e para a gente entrar com o pé direito aqui dentro, com ar de alegria e de vitória. É a idéia, mas isso está sendo conversado com a Liga”, explicou.

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

“As pessoas vão ter oportunidade de ver a fabricação dos carros e visitar o trabalho das escolas. Cada uma delas vai poder montar uma forma de visitação turística. Além disso, existe um prédio administrativo em que a idéia é que, além de cursos de capacitação, se faça algo nos finais de semana para trazer as pessoas”, afirmou o secretário de Assuntos do Turismo e presidente da SPTuris, Marcelo Rehder.

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

Foto: Fernando Pereira/ PMSP

O presidente da Liga, Paulo Sérgio Ferreira, ressaltou a importância da obra para o samba paulistano. “Com esse espaço será um outro Carnaval. A qualidade dos carros vai melhorar, o trabalho das escolas também e o evento terá um salto de degrau. O Carnaval de São Paulo vem crescendo a cada ano, mas a entrega da Fábrica do Samba mudará todo o patamar e panorama”, comentou.