Natal no HPSM, em Belém

Alckmin assina 100 convênios para investimentos em 90 municípios
21 de dezembro de 2017
Campanha de Natal aceita doações, no Rio de janeiro
21 de dezembro de 2017
516
Compartilhe

20/12/2017- Belém- Ian Moraes, de 12 anos, ficou um pouco triste por passar a semana de Natal internado, mas depois de alguns dias se recuperando de uma cirurgia, conseguiu sorrir ao ser surpreendido pela equipe dos Atletas da Alegria na enfermaria pediátrica do Hospital de Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti, na manhã desta quarta-feira, 20.

“Se eu fosse pedir um presente de Natal, pediria a alta hospitalar, mas como preciso me recuperar, ainda vamos ficar por aqui. Quero voltar melhor para a minha casa”, disse o menino, que comemorou o momento mais aguardado da festa: a entrega dos presentes. “Gosto muito dos super-heróis, parece que eles adivinharam”, comemorou Ian desembalando o presente.

As crianças em tratamento no Mário Pinotti tiveram ainda surpresa do mágico ‘Oliver’ que proporcionou uma manhã de ilusionismos e muitas brincadeiras para os pacientes. “Meu filho começou a passar mal nessa madrugada, com muita dor no estomago e febre. Ele chegou bem debilitado aqui, mas agora, depois de ser medicado e receber uma atração como essas, ele já até voltou a sorrir”, ressaltou a cabeleireira Ivonete Cunha.

A programação de natal no hospital iniciou na ultima segunda-feira, com cinema na pediatria e hemodiálise, apresentações de grupos de fantoches, de mágicos, oficinas de artesanato para pacientes adultos, distribuição de kits de higiene, brinquedos e também culto ecumênico.

“É difícil passar essa época do ano longe da família, e quando a gente intensifica as nossas ações de humanização, nós estamos proporcionando aos nossos pacientes um momento de felicidade”, frisou o diretor do hospital, Samuel Aflalo.

“Todas as vezes que a gente realiza ações de humanização com musicas, peças, ou qualquer outra forma de entretenimento, percebemos no sorriso dos pacientes a gratidão que eles sentem ao receber as brincadeiras e os abraços em forma de amor”, resumiu a coordenadora do projeto Atletas da Alegria, Regina Lima.

Decoração – Papel seda, palitos de picolé, colas coloridas, gliter e fitas diversas foram usados para produzir a decoração natalina do hospital. O trabalho foi feito por acompanhantes de pacientes internados no hospital da 14 que participaram de quatro oficinas promovidas pela equipe de Terapia Ocupacional com o Comitê de Humanização e Coordenação de Controle de Infecção Intra-Hospitalar (CCIH). “O objetivo das Oficinas Terapêuticas é melhorar a integração grupal, orientação aos familiares, externalização de sentimentos e conflitos internos e estimular as habilidades manuais e corporais. Neste sentido, a relevância ocorre pelo fato do reconhecimento e concretização de que as oficinas terapêuticas são um dos principais estímulos no ambiente hospitalar”, explicou a terapeuta Socorro Marques, lembrando ainda que as oficinas vão ocorrer mensalmente, sempre com a participação dos acompanhantes.

Por Kezia Carvalho

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS

Foto: João Gomes/COMUS