No Pará, videogame e outras tecnologias ajudam na reabilitação de deficientes

Foto: Forças Armadas da Novarrussia
Milícia Popular de Donbass, divulga através de rede social que o tenente Rafael Lusvarghi foi atingido em confronto proximo o aeroporto de Donetsk
27 de abril de 2015
Foto: Neil Bryden/ UK Department for International Development
Reino Unido envia avião com ajuda humanitária ao Nepal
27 de abril de 2015
922
Compartilhe
Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Para muitos, o videogame é visto como uma brincadeira, para outros, competição, mas para Everton de Souza, é tratamento.

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Portador de paralisia cerebral, Everton é um dos pacientes atendidos pela “Gameterapia” – a terapia através de vídeo-games.

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- A terapeuta ocupacional Ana Irene Alves de Oliveira, coordenadora do Núcleo, explica que o uso de tecnologias acessíveis tem sido cada vez mais utilizado na reabilitação de crianças e adolescentes.

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Portador de paralisia cerebral, Everton é um dos pacientes atendidos pela “Gameterapia” – a terapia através de vídeo-games. Na foto, Rita de Souza, mãe do rapaz.

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

Foto: Sidney Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Everton é um dos pacientes atendidos pela “Gameterapia”.

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Outro projeto desenvolvido pelo núcleo que também vem alcançado resultados positivos é a roupa como órtese dinâmica para crianças com paralisia cerebral – a roupa biocinética.

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- A terapeuta ocupacional explica que a roupa possui anéis de metal localizados nas regiões de alguns músculos, como joelho, tronco e quadril.

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- Ela fica justa no corpo e, com isso, corrige a postura.

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

27/04/2015- Belém- PA, Brasil- A menina Taíssa Silva, 7 anos, utiliza a roupa há nove meses.

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará

Foto: Rodolfo Oliveira/ Agência Pará