Norte e Nordeste concentram produção de cacau no Brasil

Ministério da Saúde lança campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti
24 de novembro de 2020
Donald J. Trump perdoa “Milho” como o Peru de Ação de Graças Nacional de 2020
24 de novembro de 2020
63

Norte e Nordeste concentram produção de cacau no Brasil
Famílias assentadas são vanguarda na produção do cacau de qualidade e aguardam investimentos para expandir sua produção
Da bacia Amazônica, a produção do cacau foi aos poucos migrando para o Pará, até chegar à Bahia. Onde se consolidou há cerca de 300 anos pelas mãos das agricultoras e agricultores, hoje conhecidos como cacauicultoras e cacauicultores.

Esses agricultores e agricultoras inovaram suas tradições de cultivo ao longo de vários anos de experiência e resistência, lidando com as pragas e frutos dessa cultura tão rica, que faz do Brasil um dos maiores produtores de cacau do mundo. Onde a qualidade das amêndoas de cacau da Bahia se tornaram destaque por possuir propriedades únicas.

Acordo de cooperação
No dia 17 de novembro a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) assinaram acordo de cooperação técnica para instalação de uma Unidade Mista de Pesquisa e Inovação (Umipi), com sede no Centro de Pesquisas do Cacau (Cepec/Ceplac), em Ilhéus (BA).

A Umipi Cacau vai centralizar os estudos científicos nesta área, abrangendo também os estados do Pará e Rondônia.

MST/BA

MST/BA