Novos radares vão reforçar monitoramento de chuva no Rio

Foto: Manuella Brandolff/ Palácio Piratini
Meninas de 12 e 13 anos têm até dezembro para receber a vacina contra o HPV
25 de novembro de 2014
Foto: União Europeia 2014 - Parlamento Europeu
Papa Francisco discursa no Parlamento Europeu 26 anos depois de Joao Paulo II
25 de novembro de 2014
608
Compartilhe
Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

25/11/2014- Rio de Janeiro- RJ, Brasil-   Dois radares meteorológicos de última geração serão instalados no Rio de Janeiro para ampliar a cobertura do Sistema de Alerta de Cheias, que alcançará todo o estado e áreas de divisa com Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo. Os equipamentos, que foram adquiridos pelo estado e serão operados pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente), têm previsão de entrada em funcionamento em dezembro e vão antecipar em até seis horas as tempestades. Os radares serão instalados no bairro de Guaratiba, na Zona Oeste, e no município de Macaé, no Norte Fluminense.

Foto: GERJ

Foto: GERJ

25/11/2014- Rio de Janeiro- RJ, Brasil-Além de agilizar a previsão, o avanço tecnológico irá minimizar os efeitos de eventos climáticos extremos. O Sistema de Alerta de Cheias do Inea será fortalecido, fazendo com que os órgãos de resposta aos riscos de desastres possam agir com maior eficiência. O sistema composto pelos dois equipamentos tem capacidade para detecção de chuvas, com precisão volumétrica de até 240 quilômetros para medições quantitativas e até 450 quilômetros para medições qualitativas. A escolha dos locais para instalação dos radares levou em consideração critérios técnicos. Em Macaé, o equipamento irá operar no campus da Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense), e em Guaratiba, ficará na Fazenda Modelo. Os novos radares vão se comunicar com outros nove, pertencentes ao governo federal, e formarão uma rede de prevenção meteorológica. O Rio de Janeiro será a primeira unidade da federação a ter todas as bacias hidrográficas que cruzam seu território cobertas pelo monitoramento. Os radares, que foram adquiridos por R$ 13,422 milhões, também permitirão a formação de um centro técnico especializado em prevenção de chuvas, a exemplo dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Ceará.

 

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ

Foto: GERJ