O Estado prepara-se para combater focos de queimadas e incêndios neste segundo semestre, quando o tempo mais seco

Governador Mauro Mendes e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante entrevista para falar sobre as ações para combater as queimadas em Mato Grosso
22 de agosto de 2019
Com a chegada do mês de agosto, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará intensifica os alertas de prevenção para o período de maior índice de fogo em vegetação
22 de agosto de 2019
379
Compartilhe

Belem PA 21 08 2019 O Estado prepara-se para combater focos de queimadas e incêndios neste segundo semestre, quando o tempo mais seco, com menos chuvas e baixa umidade, aumenta as possibilidades das ocorrências. A diretora em exercício de Meteorologia, Hidrologia e Mudanças Climáticas da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Mônica Moreira, explica que os fatores climatológicos podem influenciar diretamente na quantidade de ocorrências dos focos. “Geralmente as queimadas tendem a aumentar de julho a novembro, período mais seco no Pará. O número de focos também pode estar relacionado com variáveis meteorológicas como diminuição de chuvas, umidade e temperatura do ar, entre outras condições foto Ascom Seel

Ascom Seel

Ascom Seel