O Paraná vive a pior estiagem desde que o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a monitorar as condições do tempo,

O Governo de Minas Gerais já recebeu 206 respiradores mecânicos que estavam em desuso, em hospitais públicos e particulares do estado.
8 de abril de 2020
Entrevista coletiva do Ministério da Economia
8 de abril de 2020
223
Compartilhe

Curitiba PR 08 04 2020 O Paraná vive a pior estiagem desde que o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) começou a monitorar as condições do tempo, em 1997. A baixa precipitação já dura dez meses. Levantamento do Simepar apontou que nove das maiores cidades paranaenses, de quase todas as regiões do Estado, tiveram chuvas bem abaixo da média histórica entre junho de 2019 e março de 2020.Houve uma redução média na precipitação de 33% no conjunto de municípios formado por Curitiba, Ponta Grossa (Campos Gerais), Guarapuava (Centro), Maringá (Noroeste), Londrina (Norte), Foz do Iguaçu (Oeste), Cascavel (Oeste), Guaratuba (Litoral) e Umuarama (Noroeste).foto Geraldo Bubniak/AEN

Geraldo Bubniak/AEN

Geraldo Bubniak/AEN