O presidente palestino Mahmoud Abbas pediu para que a renúncia seja adiada até segunda-feira

Foto: Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados
Reunião da Comissão Especial Maioridade Penal PEC 171/93
17 de junho de 2015
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil
Manifestantes promovem um “apitaço” contra maioridade penal, em Brasília
17 de junho de 2015
260
Compartilhe
Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)

17/06/2015-  Jerusalém – A anunciada renúncia do governo de unidade palestino, que o presidente, Mahmoud Abbas, pediu para que seja adiada até segunda-feira, pôs sobre a mesa o fracasso da reconciliação palestina.O primeiro-ministro, Rami Hamdala, apresentou nesta quarta-feira a renúncia do gabinete, mas Abbas lhe pediu que se mantenha por enquanto em seu posto.Por enquanto se desconhece se o Hamas integrará o próximo gabinete, que será debatido na segunda-feira em Ramala na reunião do Comitê Executivo da Organização para a Libertação Palestina (OLP), da qual o movimento islamita não faz parte.

Foto: President Mahmoud Abbas (20/04/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (20/04/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (28/03/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (28/03/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)

Foto: President Mahmoud Abbas (16/06/2015)