O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu na cerimônia memorial do estado para os soldados que caíram durante a Operação Limite Protetor, no Salão da Memória, no Monte Herzl, em Jerusalém