O Programa Estadual de Transplantes (PET), criado pela Secretaria de Saúde, alcançou em fevereiro o dobro de transplantes de coração em comparação ao mesmo mês do ano passado

Integrantes de movimentos antirracistas fazem marcha como parte dos 21 Dias de Ativismo Contra o Racismo, na Zona Portuaria
22 de março de 2018
Semana de Porto Alegre – Feira de Afroempreendedorismo no Largo Zumbi dos Palmares
22 de março de 2018
558
Compartilhe

Rio de Janeiro 22 03 2018 O Programa Estadual de Transplantes (PET), criado pela Secretaria de Saúde, alcançou em fevereiro o dobro de transplantes de coração em comparação ao mesmo mês do ano passado, além de conquistar o maior número de transplantes de órgãos e córneas realizados no primeiro mês do ano em toda sua história. Os transplantes de córnea também tiveram um crescimento, com 42% a mais de procedimentos, comparado aos dois primeiros meses de 2017. Um dos principais desafios ainda é diminuir o índice de negativa familiar, que no Rio de Janeiro é de cerca de 30%. Apenas no ano passado, mais de 230 órgãos deixaram de ser doados.Ascom da Secretaria de Saúde

Ascom da Secretaria de Saúde

Ascom da Secretaria de Saúde