Obama diz que “terroristas não falam em nome de 1 bilhão de muçulmanos”

Foto: Betina Carcuchinski/PMPA
Obras no telhado do Mercado Público de Porto Alegre
19 de fevereiro de 2015
Foto: Brunno Covello/SMCS
Reservas Particulares do Patrimônio Natural Municipal (RPPNM) de Curitiba ganharam nova legislação
19 de fevereiro de 2015
373
Compartilhe
Foto: Pete Souza/ TWH (18/02/2015)

Foto: Pete Souza/ TWH (18/02/2015)

Foto: TWH

Foto: TWH

19/02/2015- EUA,  O presidente americano, Barack Obama, pediu aos países ocidentais e aos líderes muçulmanos, nesta quarta-feira, que se unam para derrotar as “falsas promessas do extremismo”, e os convocou a rejeitar, em conjunto, a premissa de que grupos jihadistas representam o Islã. “Os terroristas não falam por 1 bilhão de muçulmanos”, afirmou Obama, em uma conferência dedicada à luta contra a violência extremista, acrescentando que não se deve aceitar que existe um “choque de civilizações”. “Não estamos em guerra com o Islã, mas contra pessoas que perverteram o Islã”, disse o presidente. Presidente americano deixou claro que confronto entre os EUA e Estado Islâmico terá um componente militar.

Foto: TWH

Foto: TWH

Foto: TWH

Foto: TWH